Maia falta a evento com Bolsonaro. “Cerimonial não colocou na agenda”

Por Andréia Sadi

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não compareceu nesta quinta-feira (28) a evento do Superior Tribunal Militar (STM), que homenageou o presidente Jair Bolsonaro e outras autoridades, como o vice-presidente Hamilton Mourão, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Na solenidade, que marca os 211 anos da Justiça Militar da União, os homenageados receberam a Ordem do Mérito Judiciário Militar, comenda que reconhece pessoas com trabalhos prestados à Justiça Militar.

Segundo o Superior Tribunal Militar, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também estava entre os homenageados com a comenda, no entanto, ele não compareceu à cerimônia. Procurado pelo blog, Maia justificou: “meu cerimonial não colocou na agenda”.

A assessoria do tribunal informou que Maia foi convidado pela terceira vez para a cerimônia, porém não confirmou presença.

A ausência do presidente da Câmara na cerimônia do STM se deu em um momento em que ele está protagonizando uma crise política com Bolsonaro. Nos últimos dias, os dois estão se alfinetando em público. A desavença entre os presidentes da República e da Câmara repercutiu nos mercados financeiros.

Rodrigo Maia passou a manhã desta quinta-feira na residência oficial da presidência da Câmara. No início do dia, ele recebeu Sérgio Moro para um café da manhã no qual trataram o pacote anticrime.

O encontro, confirmado pela assessoria de ambos, aconteceu uma semana após os dois trocarem farpas publicamente em razão da tramitação da proposta. Moro queria que o projeto tivesse tramitação prioritária como a reforma da Previdência, principal medida da equipe econômica de Bolsonaro e defendida por Rodrigo Maia.

Diante das cobranças, Maia chegou a dizer que Moro conhecia “pouco a política” e estava “passando” daquilo que é sua responsabilidade como ministro, além de ter “copiado e colado” pontos do projeto apresentado por uma comissão de juristas liderada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes.

Questionado sobre as declarações de Maia, Sérgio Moro respondeu: “A única expectativa que eu tenho, atendendo aos anseios da sociedade contra o crime, é que o projeto tramite regularmente e seja debatido e aprimorado pelo Congresso com a urgência que o caso requer. Talvez alguns entendam que o combate ao crime pode ser adiado indefinidamente, mas o povo brasileiro não aguenta mais. Essas questões sempre foram tratadas com respeito e cordialidade com o senhor presidente da Câmara, e esperando eu que o mesmo possa ocorrer com o projeto e com quem o propôs”.

O encontro entre Maia e Moro na manhã desta quinta foi intermediado pela líder do governo no Congresso Nacional, deputada Joice Hasselman (PSL-SP).

Além da conversa com Moro, Rodrigo Maia vai se reunir nesta quinta-feira com o ministro da Economia, Paulo Guedes. O encontro está previsto para 12h desta quinta. O próprio Maia convidou o ministro da Economia para a conversa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *