No Senado, Glenn Greenwald afirma que não entregará material para perícia

O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil afirmou que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro tenta criar um clima de terror contra a liberdade de imprensa.

Nesta quinta-feira (11), ele participou de uma audiência pública na Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça do Senado para prestar esclarecimentos sobre reportagens com supostos diálogos atribuídos ao juiz Moro, quando ainda era juiz federal, e procuradores da Lava Jato, incluindo Deltan Dallagnol.

Para Glenn Greenwald, as supostas investigações da Polícia Federal teriam o objetivo de desestimular a publicação de outras reportagens. O jornalista criticou Sergio Moro e disse que o ministro “finge que tem amnésia”, já que alega que não lembra de nada que escreveu nas mensagens trocadas com procuradores.

Glenn Greenwald voltou a garantir a autenticidade dos diálogos e afirmou que não entregará o material para perícia.

“Jornalistas na democracia não entregam material para a Polícia, Governo, tribunais para ter permissão de publicar. Nós temos peritos nas nossas equipes, eu tenho uma reputação mundialmente como jornalista. Obviamente eu não publicaria sem verificar que o material é autêntico”, afirmou.

O jornalista reforçou que o site ainda tem muito material de interesse público a ser divulgado e que está trabalhando em parceria com o jornal Folha de São Paulo, a revista Veja e outros veículos.

Esta foi a segunda vez que o jornalista compareceu ao Congresso para esclarecer os diálogos vazados e as reportagens publicadas no site The Intercept Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *